Centro Histórico sedia Casa do Samba de Salvador
Publicada em 03-09-2011

A casa de nº 17 à Rua Padre Augustinho Gomes, Centro Histórico de Salvador, serve de abrigo para a Casa do Samba Santa Cruz. A cerimônia de inauguração, realizada em 01/09, foi mediada pelo coordenador, Edivaldo Bolagi. Na ocasião, Mestre Nelito - do grupo Os Vendavais e presidente do Conselho dos Sambadores em Salvador - aproveitou a oportunidade para expressar sua satisfação pela implantação da Casa e falar de sua participação como conselheiro da Asseba.

Também presente, Olívia Roberta, coordenadora de Pesquisa da Associação dos Sambadores e Sambadeiras do Estado a Bahia, expôs o andamento de implantações das Casas de Samba no Recôncavo e no Portal de Sertão. Any Manuela, da Coordenação da Rede do Samba de Roda, informou que a implantação da Rede é uma ação integrante do plano de salvaguarda do Iphan, apresentado a Unesco para candidatura do Samba de Roda do Recôncavo baiano como patrimônio imaterial.

Outros presentes foram Isa de Oliveira e Jairo da Mata. Ao longo do evento, os convidados degustavam iguarias da culinária baiana, acarajé e abará, ao som da apresentação do grupo Filhos de Mutá, Sembagota. O encerramento se deu com o tradicional Samba de Mestre Nelito e Os Vendavais.

As Casas de Samba compõem a Rede do Samba de Roda da Bahia e estão sendo criadas ou fortalecidas em 14 cidades do Recôncavo Baiano.

O fortalecimento da Rede do Samba de Roda da Bahia tornou-se possível através do Projeto Pontão do Samba, coordenado pela Associação dos Sambadores e Sambadeiras do Estado da Bahia (ASSEBA), como parte do plano de salvaguarda do samba de roda. O projeto, conta com as parcerias do IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e da SCDC – Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural (Programa Cultura Viva/Ministério da Cultura).

A ASSEBA surgiu em 17 de abril de 2005, a partir do movimento deflagrado pelos grupos de samba de roda do Recôncavo Baiano. O movimento começou, estimulado por uma série de pesquisas realizadas pelo Instituto do Patrimônio Historio Artístico Nacional – IPHAN, para constituição do dossiê sobre o samba de roda. Sua sede é a Casa do Samba de Santo Amaro, um espaço cultural instalado no Solar Subaé, antiga mansão do Século 19, que foi totalmente restaurada, em Santo Amaro/BA.

Texto: Ana Fernanda Souza | Edição: Scheilla Gumes

 

Fonte: ascom/asseba
créditos - login