Casa do Samba Zé de Lelinha promove o primeiro Papo com o mestre
Publicada em 27-02-2015

Projeto Essa viola dá samba! Oficina de viola machete, da Casa do Samba Zé de Lelinnha tem o prazer de convidar a todos os interessados para participarem do evento PAPO COM O MESTRE. A iniciativa objetiva promover a troca de experiências e transmissão de saberes de Mestres da Lutheria para os alunos do projeto, incentivando o ofício da nobre arte da construção de instrumentos de cordas dedilhadas.
Entendemos que esta ação enriquecerá e estimulará o processo de aprendizagem e formação de aprendizes de luthier, músicos e pesquisadores.
No primeiro PAPO COM O MESTRE temos a honra de receber o Luthier mineiro Lúcio Jacob.


Local: UNILAB - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira

Av. Juvenal Eugenio de Queiroz s/n
São Francisco do Conde – Ba
Data: 28 DE FEVEREIRO 2015
Horário: 9 – 12h
Entrada Gratuita

Luthier Lúcio Jacob
Natural de Viçosa, MG. Em 1994, interessou-se em aprender a construir violões e ingressou no curso técnico de marcenaria, onde adquiriu conhecimentos sobre trabalhos em madeira. Mas foi trabalhando com o luthier Antônio de Pádua, de Viçosa, MG, que aprendeu as técnicas e conhecimentos sobre a arte de construir violões. Fez seu primeiro violão aos 18 anos de idade. Após deixar o atelier de Antônio de Pádua, trabalhou em parceria com o luthier Jorge Rafael, praticando em conjunto os conhecimentos adquiridos. Em 2002 já trabalhava em seu próprio atelier.
Um momento importante em seu crescimento profissional foi sua mudança para João Pessoa, PB, onde residiu por 4 anos. Nesta ocasião teve contato com vários músicos Nordestinos, inclusive de renome internacional, e de profundo conhecimento violonístico, como Guilherme Calzavara, Gilson Antunes, Napoleão Costa Lima, Jaelson Farias, Henrique Annes, além de outros, que contribuíram para o aperfeiçoamento e divulgação de seu trabalho. Começou a ministrar workshops sobre a arte da lutheria, tendo participado do I e II Seminário de Violão "José Carrión”, em Recife, PE, em 2008 e 2010; IX Seminário Internacional de Violão "Vital Medeiros”, em Suzano, SP, em 2010; II Encontro de Violões da USP, Bauru, SP, em agosto de 2011.
Lúcio Jacob segue a escola tradicional espanhola na construção de seus violões, tendo também construído violões double top, violões de fibra de carbono e com escala elevada. Tem desenvolvido técnicas para melhorar a qualidade sonora do violão tradicional de modo a manter seu timbre característico e ganhar volume, projeção, potência e qualidade sonora, características típicas dos violões modernos. Além do violão tradicional, Lúcio Jacob fabrica violões de sete, oito e dez cordas, viola "caipira”, cavaquinho e instrumentos antigos ou de época, como a vihuela e a guitarra da renascença.

 

 


créditos - login