Circuito do Samba de Roda do Recôncavo Baiano chega ao Quilombo Kaonge
Publicada em 25-05-2015



A festa começa às 10h, no dia 31 de maio de 2015 (domingo) com uma Roda de Conversa entre sambadores e convidados, na Comunidade Quilombola do Kaonge (Distrito de Santiago do Iguape - Cachoeira, Bahia). Nesse momento, os sambadores e sambadeiras contam histórias e mostram seus toques e danças favoritos. A programação é gratuita e aberta ao público.

Logo em seguida, acontecem apresentações dos grupos Suspiro do Iguape e Geração do Iguape (Cachoeira), Sou da Raiz (Santo Amaro); Filhos de Nagô (São Félix) e Raízes de Saubara (Saubara). Os mais de 20 grupos que participam do Circuito compõem uma mostra dos diversos ritmos do samba de roda: a chula, o samba corrido, o de caboclo, de desafio, dentre outros.

A edição 2015 do Circuito teve abertura no dia 18 de abril, em Saubara e segue até julho. Prevê a circulação de grupos de samba em mais duas localidades: Acupe, Cruz das Almas. Em 2015, o projeto faz parte do conjunto de atividades que festejam os 10 anos de conquista do título conferido pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) de "Obra-Prima do Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade”.

O Circuito do Samba de Roda do Recôncavo Baiano é realizado com patrocínio do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia”, por meio do Edital 08/2013 - Territórios Culturais e parceria da Associação de Sambadores e Sambadeiras do Estado da Bahia, Rede do Samba de Roda e Associação Chegança dos Marujos Fragata Brasileira.

Histórico - A primeira edição do Circuito do Samba de Roda do Recôncavo Baiano aconteceu em 2008. Mais de 30 grupos percorreram nove cidades baianas: Irará, Saubara, Santo Amaro, Terra Nova, Vera Cruz, Maracangalha, São Sebastião do Passe, Conceição da Almeida e Antônio Cardoso. Foram realizadas Assembleias e apresentações dos grupos locais, em um processo crescente de mobilização.

A Comunidade Quilombola Kaonge é mais um celeiro de resistência cultural na Bahia. Além das belezas naturais e culturais, Kaonge participa do Projeto Rota da Liberdade - turismo étnico de base comunitária e do núcleo de produção de ostras. A produção das ostras permite muitas conexões com a Terra Madre Brasil, Rede Slow Food, entre outras. Os produtores já realizaram seis Festivais da Ostra.

 

Contato para entrevistas e outras informações: (75) 8178 1891 /(75) 9147 8507

Programação para baixar.



créditos - login