Nota de pesar pelo falecimento de Mestre Ananias
Publicada em 21-07-2016
A Coordenação Executiva da ASSEBA lamenta pelo falecimento de Mestre Ananias. Para a Capoeira  e para o Samba de Roda mestre Ananias foi uma figura ímpar e deixa um legado valioso para a cultura popular brasileira. 
Nascido em São Félix, na região do Recôncavo da Bahia em 1924, com a Casa Mestre Ananias no bairro do Bixiga em São Paulo, convidou diversos sambadores para as atividades no  espaço, dentre eles Mestre Celino de Terra Nova, Mestre Domingos Preto  do Geração do Iguape, Aurino de Maracangalha e Milton Primo de São Francisco do Conde.

Externamos nossas condolências aos familiares, amigos e participantes do projeto Casa Mestre Ananias e que Oxalá o receba e conforte a todos.


Foto:  Divulgação

Conheça um pouco de mestre Ananias:
Fonte: Projeto Cantador de Chula

Mestre Ananias Mestre Ananias formou gerações de capoeiristas na tradição da capoeira Angola e responde pela tradição do samba de roda do Recôncavo Baiano em São Paulo. Em sua juventude, chegando a Salvador em busca de trabalho Ananias foi acolhido por um dos grandes mestres da capoeira, Valdemar da Liberdade, e teve convívio com os mais expressivos mestres como Pastinha, Traíra, Caiçara, Nagé, Onça Preta, Zacarias, Bom Cabelo e Canjiquinha - de quem recebeu seu diploma de mestre - entre outros. Em 1953 veio a São Paulo a convite dos produtores Wilson e Sérgio Maia. Junto a Plínio Marcos e Solano Trindade, na cena teatral paulistana, contribuíram a tornar visível a riqueza do patrimônio espiritual e estético do Negro brasileiro. Sacudiram os teatros paulistanos com os sambistas Geraldo Filme, Toniquinho Batuqueiro, Zeca da Casa Verde, Talismã, Jangada, Silvio Modesto, João Valente e outros batuqueiros. Participou das peças Jesus Homem e Balbina de Iansã de Plínio Marcos, dos filmes Pagador de Promessas, Brasil do Nosso Brasil, Fronteira do Inferno e Ravina de Anita Castelane e gravações com Jair Rodrigues. Foi um dos primeiros capoeiristas a estabelecer residência na terra da garoa e consolidou junto a seus conterrâneos a Roda de Capoeira da Praça da República que há mais de 50 anos representa o encontro mais tradicional e antigo de capoeiras em São Paulo, comandada por Mestre Ananias com respeito e dedicação. Aos 80 anos Mestre Ananias gravou seu primeiro cd de capoeira e em dezembro de 2007, aos 83 anos, lançou junto ao grupo Garoa do Recôncavo seu primeiro cd de samba de roda. Reabriu sua escola em maio de 2007, financiada pela comunidade, a fim de manter a continuidade do seu legado e da história paulistana da capoeira tradicional (angola): a Casa Mestre Ananias. Rodrigo Bruno Lima (Minhoca)
Fonte: Comunicação - ASSEBA
créditos - login