ASSEBA inaugura Rede do Samba em Feira de Santana/BA
Publicada em 22-07-2011

No próximo domingo, 24 de julho de 2011, será inaugurada a Rede do Samba de Roda da Bahia. "Dona Chica do Pandeiro de Feira de Santana” é o nome do espaço onde funcionará o primeiro "elo” da Rede, na sede da Associação Cultural Coleirinho da Bahia, distrito de Matinha, Feira de Santana, Bahia.

O nome do espaço é uma homenagem à Dona Chica do Pandeiro (62 anos), que entrou no Samba como corista do Grupo Quixabeira da Matinha, fundado pelo mestre Oleriano, pandeirista, em 1989. Agora, ela ocupa a função que foi de Seo Oleriano. A presença de grupos de samba de roda tradicionais como Quixabeira da Matinha, União do Samba e Sambadores do Nordeste, junto com seus mestres e mestras, justifica a escolha da cidade de Feira de Santana como uma das sedes da Rede.

Cada "elo" da Rede será um espaço equipado com filmadoras, máquinas fotográficas, computadores, internet e instrumentos musicais. Ao longo do ano, serão oferecidas oficinas de samba de roda, violão, cavaquinho, percussão, encontros de sambadores, ensaios e palestras para a toda a comunidade. Além disso, o espaço "Dona Chica" firmará contato direto com outras localidades que possuem grupos de samba de roda, ainda não constituídos como espaços da Rede, como Amélia Rodrigues.

Serão criados e estruturados mais 13 espaços como esse em cidades que mantêm grupos de samba de roda ativos e associados à Associação de Sambadores e Sambadeiras do Estado da Bahia (ASSEBA): Antônio Cardoso, Cachoeira, Conceição do Jacuipe, Irará, Maragogipe, Salvador, São Felix, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passe, Saubara, Simões Filho, Teodoro Sampaio e Terra Nova.

As próximas inaugurações serão em Antonio Cardoso (30/7), Maragogipe 31/7 e Saubara (4/8).

A Rede do Samba tornou-se possível através do Projeto Pontão do Samba, coordenado pela Associação dos Sambadores e Sambadeiras do Estado da Bahia (ASSEBA), como parte do plano de salvaguarda do samba de roda. O projeto, conta com as parcerias do IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e da SCDC – Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural (Programa Cultura Viva).

A ASSEBA surgiu em 17 de abril de 2005, a partir do movimento deflagrado pelos grupos de samba de roda do Recôncavo Baiano. O movimento começou, estimulado por uma série de pesquisas realizadas pelo Instituto do Patrimônio Historio Artístico Nacional – IPHAN, para constituição do dossiê sobre o samba de roda. Sua sede é a Casa do Samba, um espaço cultural instalado no Solar Subaé, antiga mansão do Século 19, que foi totalmente restaurada, em Santo Amaro/BA. É o lugar onde se reúnem os homens e mulheres do Samba. É centro de referência do Samba de Roda na Bahia.

Programação:
10h: Pau-de Sebo e Quebra-Poty (para as crianças)
11h: Esperando o Samba com o Pagode de Mesa sem Segredo
14h – Abertura Solene com pronunciamento de: Coordenador do Projeto Rede do Samba;Coordenadores dos Grupos Quixabeira da Matinha e União do Samba; Coordenação da Asseba
16h: Apresentação, aberta ao público, dos Grupos SAMBA DE RODA DE ANTONIO CARDOSO, SAMBADORES DO NORDESTE, QUIXABEIRA DA MATINHA, RAÍZES NEGRAS DO RECONCAVO
18h: Encerramento

Serviço:

O quê: Inauguração da Rede do Samba: EspaçoChica do Pandeiro de Feira de Santana
Local: Av. Final de Lina, nº 400, distrito de Matinha – Feira de Santana/BA
Data: 24 de julho de 2011, domingo
Hora: a partir das 10h

Contatos para entrevistas:

Luciana Barreto/Casa do Samba: 75 3241-5126 / 75 9147 8507 / 75 8178 1891
Scheilla Gumes (DRT/BA-2204) – 71 8786 3828/ scheilla.gumes@gmail.com | Gota Serena Com e Cultura


Fonte: ASCOM/ASSEBA
créditos - login